Categoria: rosto

Pele ou Base?

A maquiagem ainda é um hábito recente da brasileira. Ainda são poucas as mulheres que saem para trabalhar todos os dias maquiadas, ainda assim, aquelas que investem na maquiagem, muitas vezes preferem investir mais nestes produtos do que no cuidado com a pele. O que será que vale mais a pena? Antes de mais nada, cada um que sabe do seu bolso e no que quer gastar, mas vale a pena parar um pouco para pensar antes de desembolsar rios de dinheiro em uma base Dior, Lancôme, Make Up For Ever e assim por diante.

É possível construir uma pele perfeita com algumas camadas de pré-maquiagem, base, corretivo e pó? Sim, é possível. Esconder manchas, imperfeições, disfarçar rugas e linhas de expressão, mas por baixo de tudo isso, sua pele ainda está lá. Uma maquiagem bonita e bem feita, precisa de uma pele bem cuidada, simplesmente porque uma pele saudável precisa de muito menos produtos e retoques para ficar ainda mais bonita. Ela é naturalmente bonita. De que adianta você gastar com maquiagens importadas pra lá de caras se, quando chega o fim do dia e você tira a maquiagem, você não gosta do que vê no espelho? A maquiagem é um recurso que existe para nos ajudar a ficar mais bonitas, não para nos tornar escravas dela.

Cuidar da pele dá trabalho? E como! Eu frequento o dermatologista desde os 12 anos, quem passou ou está passando por episódios de acne, sabe o quanto isso é complicado e também sabe que, às vezes, a maquiagem mais atrapalha do que ajuda. Gel ou loção de limpeza, tônico ou adstringente, hidratante facial, hidratante para a área dos olhos, protetor solar, fora os tratamentos específicos. Mas o mercado está repleto de opções e marcas que cabem em todos os bolsos.

Quando comecei a cuidar da minha pele na pré-adolescência, eu usei muito os produtos da linha Faces da Natura, Pure Zone da L’Oréal, Deep Clean da Neutrogena e assim por diante. Comecei dos mais em conta e fui descobrindo as necessidades da minha pele. Hoje uso Vichy, Avène, RoC, Eucerin, Clinique e medicamentos específicos para a acne e ainda assim, não é nada fácil cuidar da pele. No entanto eu sei que, se continuar assim, quando terminar o tratamento, meu rosto estará saudável e bonito.

É muito bom ter a satisfação de realizar um sonho de consumo, comprar aquela base dos sonhos, mas também é muito bom ter a pele dos sonhos. E pra isso é preciso começar a se cuidar desde cedo. Eu sempre falei aqui no blog que sou dessas que prefere gastar com tratamentos de pele do que com maquiagem, mas volto ao começo deste post: quem sabe das suas necessidades é você. Só fica o questionamento: pra você, vale mais a pena a base incrível ou a pele linda e saudável?

Testei: Vichy Normaderm Solução Micelar

Há pouco tempo eu falei aqui no blog sobre o Bioderma Sensibio, um demaquilante bem famoso pela ‘blogosfera’ e que também é uma solução micelar. Estas soluções não servem apenas para remover a maquiagem, elas também podem substituir o uso do sabonete, já que também foram formuladas para limpar a pele e não necessitam de enxague. O bom é que geralmente os produtos parecem uma “água”, são muito leves, não deixam a pele engordurada e, este da Vichy ainda tem um diferencial: é especialmente desenvolvido para peles oleosas e acneicas.

Eu, como uso a linha Normaderm há muitos anos, fiquei muito empolagda quando recebi o produto da assessoria! Um demaquilante destes, era exatamente o que faltava para a linha estar completa. Restava saber se ele era mesmo tão eficaz quanto dizia o release…

 

Enriquecida com Zinco, ativo conhecido na dermatologia por controlar a oleosidade, Normaderm Solução Micelar tem uma dupla ação. O produto limpa, sem a necessidade de enxágue, a oleosidade, as impuresas e a maquiagem além de suavizar a pele sensibilizada, deixando-a purificada, fresca e confortável.

Há muitos anos eu utilizo os produtos da linha Normaderm da Vichy, por indicação da minha dermatologista. Gosto muito dos produtos, desde o gel de limpeza até o hidratante facial (uso o Normaderm TriActiv), então fiquei muito empolgada quando recebi o produto da assessoria. Ainda é um pouco difícil encontrar demaquilantes específicos para a pele oleosa, eu mesma só havia conhecido dois: o Lait Démaquilant Velours da Clarins, que usei apenas uma vez e depois não comprei mais pois não me adaptei à textura e o Effaclar da La Roche-Posay. Eu sempre preferi texturas mais leves e que não deixassem a pele “pesada” e esta é justamente a proposta da solução micelar da Vichy, que além disso, não contém álcool, parabenos, é livre de fragrância e pode ser usado também nos olhos.

Para remover máscaras para cílios laváveis, o produto da Vichy funciona muito bem: remove todo o produto sem irritar esta área tão delicada. Ele também faz um excelente trabalho com BB Cream, base, corretivo, pó e o que mais você usar no rosto, desde que não sejam produtos à prova d’água. Este é um problema de todos os demaquilantes de textura aquosa: eles não tem um agente à base de óleo ou silcone, para emulsionar este tipo de produto e portanto não são indicados para isto. Quando se compra um demaquilante aquoso ou uma solução micelar é bom ter em mente que você provavelmente irá precisar de um outro específico para os olhos.

Na foto acima usei um BB Cream da Skin79, o batom de longa duração Super Stay 24h e a máscara para cílios The Colossal Volum’ Express Waterproof, ambos da Maybelline. O primeiro saiu com facilidade, a máscara eu precisei esfregar um pouco o algodão e ela começou a esfarelar mas ainda deixou resíduos e o batom foi o que mais deu trabalho. Precisei esfregar muito para que ele começasse a sair, meu braço ficou muito vermelho, ou seja, só mesmo um demaquilante bifásico para remover.

Depois do uso do Normaderm Solução Micelar eu não sinto a menor necessidade de enxaguar o rosto. A pele fica sequinha, limpa e refrescada. Claro que, se você achar que precisa, pode lavar o rosto sem problemas. Este produto da Vichy ainda ajuda a controlar a oleosidade por mais tempo e às vezes, eu utilizo-o pela manhã, o lugar do meu gel de limpeza (sabem quando está tão frio que você tem até medo da água da torneira? Ele é perfeito para estes dias!) e funciona perfeitamente!

Apesar de não remover a maquiagem mais pesada, eu gostei muito do produto! Muito bom mesmo! Pra quem não quer arriscar comprar o Bioderma em época de Maré Vermelha, pode investir neste produto de olhos fechados! A embalagem com 200ml tem o preço sugerido de R$49,90.

Avaliação Final: 4 estrelinhas.

Anti-idade: Quando Começar a Usar?

Neste mundo no mínimo doido, onde mães injetam Botox em suas filhas pré-adolescentes, as mulheres (e os homens também) querem parecer cada vez mais jovens, escondendo a todo custo as marcas do tempo e a idade. Prova disto é que a indústria cosmética é uma das que mais cresce no mundo e, se tem um setor em que as empresas investem pesado é nos famosos cosméticos anti-idade. Antes de você pensar o quanto quer estar com cara de 25 anos quando chegar aos 50, tenha uma coisa em mente: todo mundo envelhece. Você pode fazer intervenções cirurgicas, preenchimentos, peelings e tratamentos à base de laser ou luz pulsada e eles de fato ajudam, mas, seres humanos que somos, todos iremos envelhecer.

O processo de envelhecimento começa a partir do momento em que nascemos. Nossas células levam em média 28 dias para se renovarem por completo, dando lugar a uma pele nova e isto acontece desde que você era um bebê. O primeiro anti-sinais que todos nós usamos (ou ao menos deveríamos usar) desde os seis meses de idade é o protetor solar. Como vocês sabem, o sol é um dos principais responsáveis pelo envelhecimento precoce da pele, além de ser o maior responsável pelos casos de câncer de pele (isso sem falar nas queimaduras e manchas solares). Se você não começou a se previnir desde cedo, a primeira coisa a fazer é consultar um dermatologista.

É fato que a partir dos 21 anos nossa pele começa a perder colágeno. Mas calma! Ainda não saia correndo para a farmácia desesperada. Apesar desta perda “programada cronologicamente”, outros fatores são decisivos para começar ou não um tratamento anti-sinais. Exposição excessiva ao sol, tabaco, alimentação inadequada, fatores hormonais e genéticos, contribuem para o envelhecimento precoce, ou seja, o estado atual em que se encontra a sua pele, também é um determinante para seu médico avaliar a necessidade do uso de produtos anti-sinais. O inverso também é verdadeiro: se você cuida bem da pele, pode retardar o uso destes cosméticos. O melhor tratamento preventivo que existe, é o bom e velho protetor solar, faça chuva ou sol, ele precisa ser aplicado e reaplicado diariamente.

  1. Avon Renew Rejuvenate Flash Sérum Concentrado – R$80,00
  2. Lancôme Visionnaire – R$328,00 [aqui]
  3. Biotherm Skin Vivo Serum – R$280,00 [aqui]
  4. Natura Chronos 25+ Primeiros Cuidados – R$59,00 [aqui]
  5. Vichy Lifactiv Rhamnose – R$149,90 [aqui]
  6. La Roche-Posay Redermic R – R$149,00 [aqui]
  7. Olay Regenerist Micro Sculpting Cream – R$89,90 [aqui]

Via de regra, a maioria dos dermatologistas recomenda o uso dos anti-sinais a partir dos 25 anos, que é quando começam a aparecer os primeiros sinais. O mercado dispõe de produtos específicos para quem está nesta faixa etária e geralmente, são texturas mais leves, oil free e que tem mais a procupação de hidratar, combater os radicais livres, controlar a oleosidade e proteger do sol. Peles mais maduras, entre os 50 e 60 anos, tem outras necessidades: rugas mais profundas, perda de elasticiade acentuada, falta de viço e portanto, os produtos costumam ter mais ativos, texturas mais densas, geralmente em creme e também são mais oleosos. Sendo assim, se você tem 25 anos, nada de querer usar os cremes da sua mãe ou da sua avó: eles podem causar irritação, desencadear um quadro de acne, além de possuir uma infinidade de ingredientes que o seu organismo já tem, ou seja, você só vai desperdiçar produto.

Para quem está na pré-adolescência ou adolescência, a palavra de ordem é prevenção. Lave, tonifique, hidrate e proteja sua pele todos os dias. Não esqueça de aplicar o protetor solar no pescoço, colo e mãos, pois são locais sensíveis e que, mais pra frente, irão ser os primeiros a denunciar a idade. Se você já passou desta fase, continue cuidando da pele, mas consulte um profissional para avaliar a necessidade de usar ou não, um creme anti-idade.

Testei: Bioderma Sensibio H2O

Se tem uma coisa que eu não encontrei até hoje, foi um demaquilante facial para chamar de meu. Já testei mil e um tipos e marcas: cremes, loções, bifásicos, líquidos e até lenços removedores de maquiagem. Para não dizer que nunca encontrei, usei durante muito tempo a loção de limpeza Cetaphil, mas depois de um tempo acabei “enjoando” da textura e queria uma coisa mais prática. Um dos demaquilantes mais famosos pela “blogosfera” à fora é o Bioderma. Ele se tornou o queridinho de muitas blogueiras mundo à fora e ele possui duas versões: o Sensibio, para peles sensíveis e o Sebium, para peles oleosas.

 

Especialmente formulado para peles sensíveis normais a secas, o demaquilante Sensibio H2O proporciona uma limpeza suave do rosto e dos olhos, eliminado até a maquiagem à prova d’água. As micelas presentes em sua formulação permitem uma perfeita microemulsão das impurezas, respeitando o equilíbrio cutâneo (não possui detergentes e o pH é fisiológico), através de sua fórmula suave. Tem ativos calmantes e descongestionantes que previnem a irritação frequentemente associada à limpeza da pele. Tem uma excelente tolerância cutânea e ocular (testado oftalmologicamente). Não contém perfume, álcool ou fenoxietanol.

Se existe um produto para peles oleosas, por que não o comprei? Pesquisei um pouco antes de comprar e algumas pessoas me disseram que não viram diferença entre a versão para peles sensíveis e oleosas, como minha pele tem estado um pouco chata, acabei optando pela primeira. Como não é um demaquilante oleoso, achei que realmente não deveria haver problema. O Bioderma Sensibio é um demaquilante aquoso: parece, literalmente, que você está limpando seu rosto com água. Ele também não tem cheiro nenhum.

Tenho usado este demaquilante há um mês e meio mais ou menos. Quando comprei, imaginei que ele seria parecido com o Effaclar da La Roche-Posay e por isso tratei de comprar um segundo Bi-Facil da Lancôme para os olhos (mas quem disse que chegou? A alfândega está fazendo hora extra com meu demaquilante, porque sim, fui taxada). E então que eu estava certa: o Bioderma não é tão excelente assim para remover maquiagens mais resistentes, principalmente dos olhos. Ele tira, mas precisa de um pouco mais de esforço, neste ponto, prefiro mesmo o Bi-Facil. Não é um produto que eu indicaria para remover maquiagem à prova d’água como diz a descrição.

Já para o rosto, ele é perfeito! Tira completamente o BB Cream, base, corretivo, pó, blush, tudo! Não fica nenhum resíduo! E como ele é aquoso, não sinto necessidade de enxaguar o rosto depois. Fiz um teste e fui dormir sem passar meus produtos noturnos, só com o demaquilante e, mesmo não sendo um produto específico para pele oleosa, minha pele acordou sequinha. Fiquei muito impressionada!

O problema maior do Bioderma é aquele velho conhecido: comprar. Quando o Toleriane estava acabando, comprei o meu no eBay com este vendedor e paguei aproximadamente $26 (R$46 no dia em que eu comprei) com frete incluso e demorou quase 45 dias para chegar. Vi que também tem na SweetCare por R$43 mais frete e no Cosme-De por $25 com frete grátis. Não é baratinho, mas também não achei tão caro assim. Claro que se ele removesse mesmo a maquiagem à prova d’água, valeria ainda mais a pena. Mas ainda assim, por ter gostado muito dele como demaquilante facial, eu compraria de novo.

Avaliação Final: 4 estrelinhas.