Casual Sunday: A Culpa é das Estrelas

Vi muitas recomendações deste livro, mas foi este post da Vivi e uma recomendação da Cinthya que me fizeram ir atrás dele na livraria. Faz algum tempo que não leio um livro assim então eu não sabia ao certo o que esperar além de que era uma história emociante e que teria como requisito básico uma caixa de lenços de papel.

A Culpa é das Estrelas conta a história de Hazel Grace, uma adolescente de dezesseis anos com câncer na tireoide e nos pulmões e que vive com seu carrinho de oxigênio para cima e para baixo. A premissa a partir daí é bem óbvia: uma pessoa com um câncer em estágio avançado, tudo que você pode esperar do livro é um final trágico e realista. E é neste ponto que a história muda, que o foco na personagem sai da doença como coadjuvante e passa a ser os novos sentimentos e experiências que ela descobre ao lado de Agustus Waters que, com dezessete anos, é um “sobrevivente” de um câncer nos ossos (que acabou levando uma de suas pernas).

A Culpa é das Estrelas

De um lado, o livro é quase uma literatura juvenil, com uma boa dose de romance, descobertas, sonhos e desejos. De outro, aborda de maneira realista, sem preconceitos, nem lições morais ou religiosas, o aspecto da vida e da morte para aqueles que vivem a única certeza que temos na vida, quase que com hora marcada. O fim da vida para estes personagens é tão certo que, por vezes, eles preocupam-se mais com o mundo depois de sua morte do que com sua própria vida e foi aqui que eu encontrei toda a beleza da obra. A maneira do autor tratar delicadamente, mas ao mesmo tempo despida de preceitos morais a morte, é quase que como se este fosse um personagem coadjuvante na história: sempre à espreita, repentino e certeiro.

De modo geral, A Culpa é das Estrelas é um romance em que você tem quase certeza de como será o final, mas a história é tão bem construída, tão honesta e carregada de sentimentos que, mesmo com esta “quase certeza”, é impossível não querer ler o livro até o final. É quase como se você quisesse chegar ao final, na ânsia de que isto mude o curso da história. Eu não cheguei a chorar, mas me emocionei o suficiente para dizer que sim, este é um livro que vale a pena.

 

Sinopse:

Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Título: A Culpa é das Estrelas
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Site: www.aculpaedasestrelas.com.br

Be Sociable, Share!

    Comentários do Facebook

    comentários

    • Ele é muito lindo mesmo! Gostei muito! E sempre dava um nó na garganta mesmo, hahaha! Muito emocionante! =]

      Obrigada pela dica! Super anotado.

      Beijos!