Testei: Rosebud Salve

Faz muito tempo que me perguntam sobre o famoso Rosebud Salve. Como vocês sabem, eu tenho os lábios super sensíveis e extremamente secos, o que me fez acumular uma pequena coleção de lip balms. Entre eles Ceralip da La Roche-Posay, Cold Cream da Avène, Rosebud Salve, Med Protection e Hydro Care da Nivea, EOS (de diversos “sabores”), Chapstick e até alguns da Hershey’s, mas o que sempre me perguntam é sobre o tal Rosebud Salve. Confesso que quando comprei (já faz algum tempo) foi no impulso e pura e simplesmente porque todo mundo amava e idolatrava este “lip balm”. Achei que seria a solução de todos os meus problemas e que eu nunca mais iria querer saber de outro lip balm na vida. Mas, pelas estrelinhas aqui do lado, deu pra ver que a história não foi bem assim.

O que tem o Rosebud Salve de tão diferente dos outros balms? A latinha fofa e o cheiro de rosas. De hidratante na composição, pelo menos de acordo com o que vem escrito na embalagem, só mesmo o óleo de algodão. Vejam bem, ele não é o pior lip balm do mundo, mas eu tinha expectativas muito maiores. Sim, o cheirinho é uma delícia, até mesmo pra mim, que não sou nem um pouco fã do perfume de rosas e este é o maior atrativo do produto: a fragrância secreta do Rosebud Salve. É o mais cheiroso de todos os tempos? Não. Hershey’s Almond ou o EOS Vanilla que o digam, mas é bom sim.

Minha decepção com o Rosebud Salve é pura e simplesmente com a hidratação, com o poder de regenerar a pele que ele tanto promete. Dizem que ele serve até para acalmar e cicatrizar pequenas queimaduras e irritações, mas eu não vi nada disso. Passo ele nos lábios e, demora um pouco, mas logo vem a sensação de conforto do lip balm: a secura e a vontade de umedecer os lábios o tempo todo passam. Mas em questão de minutos, o lip balm vai embora e leva junto o pouco de hidratação que possui e lá vou eu na latinha reaplicar o produto de novo. Percebam que, por ter esta necessidade de estar com um lip balm o tempo todo, eu reaplico várias vezes ao dia, faz parte da minha rotina. Mas com o Rosebud Balm, eu preciso reaplicar muitas e muitas vezes mais.

Vocês vão dizer que provavelmente eu sou a única do mundo que não morreu de amores por este produto e que eu devo estar ficando louca. Mas a verdade é que eu trocaria ela pelo Med Protection da Nivea sem pensar duas vezes. Tem gente que usa este lip balm para hidratar as cutículas, eu acho muito melequento pra isso e continuo usando como lip balm. Tentei aplicar em áreas mais secas do corpo, mas sem grandes resultados também. Pra mim é um produto pra quem não tem rachaduras e nem sofre com a secura, por que se este é o seu problema, tem outras opções muito melhores, de fácil acesso e bem mais baratas (paguei quase R$40 na época com a Dani Pinheiro).

Eu dei três estrelinhas porque não é um fiasco total: a embalagem é bonita, vem bastante produto (22g), eu gostando ou não ele tem diversas finalidades e hidrata. Não tanto (na verdade nem perto) do que eu gostaria, mas hidrata. Se eu compraria de novo? Com certeza não. Estou feliz com os outros que eu tenho.

Avaliação Final: 3 estrelinhas.

Be Sociable, Share!

    Comentários do Facebook

    comentários

    • @facebook-100000257413481:disqus O Carmex eu nunca usei, mas o que salva mesmo minha boca é o Avène Cold Cream Lips e o Nivea Med Care. Todo mundo fala muito bem do Carmex. Uma hora vou acabar experimentando! =]

      Beijos!

    • @google-9f98e27574016c84842d2805aafa25c8:disqus Eu já vi lip balm que cura os lábios no mesmo dia. O Avène Cold Cream e o Nivea Med Care fazem isso muito bem! =]

      Agora o Rosebud Salve deixou muito a desejar pra mim. Esperava muito mais mesmo. Mas é assim, nem sempre o que dá certo para um funciona para o outro também. =

      Beijos!

    • @google-72d14be3e3a9211ff2f125de87d21163:disqus Pois é! Eu achei que seria a única a não gostar do Rosebud Salve, mas deu pra ver que não é bem assim. Aqui mesmo no Brasil, tem os lip balms da Nivea que na minha opinião são muito melhores do que ele.

      Beijos!