Saúde, Beleza & Auto-Medicação

Bem, hoje vim compartilhar com vocês uma situação que enfrentei este fim de semana e que poderia ter sido evitada. Como eu havia dito no post de sexta-feira, estou enfrentando uma crise de tendinite, porém eu não tenho uma rotina de medicamentos que podem ser administrados nestas ocasiões, pelo simples fato de não ter um ortopedista acompanhando a doença. Pois muito bem, quantas de nós não nos auto-medicamos? Ou quantas de nós simplesmente não entramos na farmácia e compramos todos os dermocosméticos que vemos pela frente?

Até hoje eu não havia parado para pensar como o simples ato de usar um medicamento de uso tópico ou oral podria ser perigoso. Eis que há anos, quando sinto as dores da LER (Lesão por Esforço Repetido), uso uma pomada anti-inflamatória e tomo algum analgésico (geralmente, dipirona sódica). Desta vez fui apresentada à um inocente frasco de um composto natural: óleo de copaíba que dizem ter propriedades analgésicas e anti-inflamatórias.

Fiz uso dos três itens, até que no dia seguinte, comecei a sentir muita coceira no antebraço direito e quando dei por mim, ele estava cheio de lesões, “bolinhas” avermelhadas. Imediatamente suspendi o uso dos três medicamentos, na esperança de que a reação passase, mas no dia seguinte o meu rosto do lado esquerdo, apresentava as mesmas características. Atribuí a alergia ao óleo de copaíba, único agente estranho que tive contato, mas sei que também pode ter sido da pomada que uso há anos.

O fato é que no hospital, além de ser medicada para a tendinite, tive que tomar um anti-alérgico e as lesões ainda não sumiram por completo. O que eu estou querendo dizer com tudo isso? Se cuidar é sempre muito bom, mas devemos sempre ter atenção com tudo que colocamos em contato com o nosso corpo, mesmo que o item em questão seja de origem natural.

Cada organismo é único e reage de uma maneira a certas substâncias, portanto evite ao máximo a auto-medicação. Eu tive sorte de ter apenas uma alergia leve, mas existem casos mais graves que requerem até internação. Cuide-se sim! Mas sempre com a orientação de um profissional e use sempre produtos e medicamentos dos quais você tem conhecimento da procedência, assim você preserva sua saúde e claro, sua beleza.

Be Sociable, Share!

    Comentários do Facebook

    comentários

    • Dai

      Ai Gabi, espero que melhore logo a alergia.
      Eu sempre me auto-medicava, mas de uns tempos pra cá eu tenho muito medo de me dar alguma reação ou do remédio cortar o efeito do anticoncepcional, porque muitas meninas não sabem, mas certos remédios cortam sim o efeito deles. Inclusive, duas mulheres que trabalham comigo engravidaram por conta disso.
      Bem, fato é que depois que o cataflan, que eu tomava para sinusite e que o PRÓPRIO MÉDICO tinha me receitado após um dia de internação no soro, eu pesquiso MUITO sobre todos os remédios na internet e leio a bula inteirinha.
      Adorei o post!

    • Téo

      O caso é sério, no Brasil, segundo algumas fontes, morrem milhares de pessoas por complicações que envolvem automedicação e infelizmente todas as farmácias, com rarissímas excerções, vendem todos os medicamentos com tarja vermelha na caixa sem orientação ou prescrição médica. Diga NÃO a este abuso do comercio de medicamentos… quem compra medicamento busca saúde e saúde é vida.

    • **** Yumi ****

      Nossa Gabi !!! Q coisa mais chata… espero q melhore logo.

      Eu tomo medicação p/ um problema de dor muscular= mas rigorosamente controlado pelo médico e feito os devidos exames- mas já tomei vários medicamentos quando ainda não tinha diagnóstico, claro que levei bronca né e c/ razão pois com saúde não se brinca.

      O Téo tá certo, as farmácias vendem remédios como se fosse uma coisa qualquer, inócua.

      Sobre o óleo de copaíba, eu tomo também por conta desse problema- mas como postei no blog – óleo essencial tem q ter um estudo, um profissional te orientando.

      Não é pq é uma plantinha q pode sair tomando assim- bem como os medicamentos…

      obs- minha mãe e meu marido são da área da saúde
      Bjks e melhoras !!!

      http://cosmeticoscia.blogspot.com/

    • Aline

      Nossa, Gabi, tô torcendo pela sua melhora loguinho.
      E é verdade, a auto medicação é um péssimo hábito do brasileiro em geral… Eu mesma qdo adoeço tomo alguma coisa em casa e fico evitando ir ao médico, falando que é desnecessário, que é uma besteira que logo passa. Shame on me!

      Beijos, querida!

    • Gabi

      Dai,
      acho que todo mundo uma vez na vida já se auto-medicou, uma dor de cabeça, uma batida no joelho e assim vai, mas nós só vamos nos dar conta do perigo ou quando acontece com a gente, ou quando ouvimos relatos como o meu. Foi por isso que achei importante falar sobre isso aqui.

      O que você disse sobre o anticoncepcional também é muito importante. Muitas mulheres não tem conhecimento de que alguns medicamentos podem mesmo interferir na eficácia da pílula.

      Eu também tenho esse hábito de ler a bula de tudo que eu tomo, hehehe!

      Obrigada pelo apoio!

      Beijos!

      Téo,
      infelizmente essa é uma realidade do nosso país, onde as pessoas desde pequenas são orientadas à recorrer aos medicamentos sem orientação médica. Talvez seja por isso que o governo está começando a tomar algumas medidas, como deixar todos os medicamentos fora do alcance do cliente nas farmácias, pelo menos aqui em São Paulo isso já é lei.

      Mas ainda falta muito para concientizar as pessoas de que ingerir remédios sem orientação médica, é um verdadeiro perigo à saúde.

      Beijos!

      Yumi,
      você está completamente certa em ter procurado um médico para te acompanhar. Depois disso que me aconteceu, a primeira providência foi marcar uma consulta com um especialista que pode de fato, me medicar com conhecimento daquilo que está fazendo.

      Em relação aos remédios naturais, acho que estes são ainda mais perigosos. As pessoas tem esta idéia de que tudo que é natural faz bem, mas, como no meu caso, pode fazer um mal danado e como você disse, precisa de orientação sim!

      Eu também espero melhorar logo! Obrigada pela força!

      Beijos!

      Aline,
      você com certeza não é a única. Este é um hábito de muitas, muitas pessoas e infelizmente, pode ter consequências até graves para a saúde. Convivo com pessoas que também fazem e tomam de tudo para não ter que ir ao médico, até que a situação piora tanto que não há mais escolha.

      É uma mentalidade de todos nós que tem que ser mudada. E mais que isso, é necessário também, um sistema de sáude público que funcione e não impeça as pessoas de ir ao hospital, por conta de filas, espera e burocracia, pois nem todos tem um plano de saúde privado, não é?

      Obrigada pela força!

      Beijos!

    • Bru

      nossa tô passada. é um perigo msm se auto medicar, pois nunca sabemos a reaçao do nosso organismo.
      Eu sou super cagona e não tomo nem analgésico, nem qdo o médico receita!rsrsrs

      Otimo post gabi!

      bjs bru

    • Gabi

      Bru,
      não é? Depois que eu tive essa reação aí, os únicos remédios que eu estou tomando são o que o médico receitou e o meu anti-concepcional. Até agora ainda tem alguns resquícios da alergia no meu rosto, mas já melhorou bastante!

      Fique feliz que tenha gostado do post Bru! É sempre bom a gente alertar as pessoas para esses perigos tão óbvios, mas que a gente esquece, né?

      Beijos!

    • É… Essas coisas que nós achamos que não vão fazer mal nenhum, acabam dando uma alergia que nós nem temos ideia. Eu espero que você tenha melhorado!

      Beijos!